Comércio Irregular

Fiscalização segue firme no combate aos crimes, sem abrir mão da segurança dos agentes durante a pandemia

Publicado em 13/04/2020 por Alessandra de Paula

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (IPEM-SP) deflagrou, na terça-feira (7), mais uma etapa da Operação Olhos de Lince em postos de combustíveis da capital e de Osasco, na grande São Paulo. Isso mostra que a fiscalização contra o comércio irregular segue ativa, mesmo nesse momento de pandemia, com os profissionais trabalhando protegidos por luvas e máscaras.

Os ficais verificaram 163 bombas de combustíveis e encontraram erros em 34 (21%), sendo emitidos 38 autos de infração. O maior prejuízo constatado para o consumidor ainda foi a bomba fraudada – quando ele não leva a quantidade de combustível pela qual pagou.

O posto com irregularidade terá dez dias para apresentar defesa junto ao instituto. De acordo com a lei federal nº 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. Confira mais detalhes: http://www.ipem.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15070:2020-04-07-21-33-41&catid=215:2020&Itemid=699&fbclid=IwAR0_f-wC4kRoCQ5IesNwuDMq4Sjl9rMdcGAGuxV6nKsUU8vJpn8e2j6tnus

Prisão também em Pernambuco

Seguindo a mesma linha de manter o enfrentamento aos atos ilícitos, a polícia prendeu, na quarta-feira (8), o mentor da organização criminosa responsável pela venda de cargas roubadas de combustível em Pernambuco – o crime causou um rombo de R$ 7 milhões nos cofres estaduais. Saiba mais: https://www.combustivellegal.com.br/a-fiscalizacao-nao-para-ladrao-de-combustivel-e-preso-em-pernambuco/.