Comércio Irregular

O que fazer quando o seu veículo está consumindo muito combustível?

Publicado em 18/01/2019 por Redação

Você pega o seu carro, segue na sua rotina diária da casa para o trabalho e vice-versa, abastece no mesmo posto e na mesma quantidade e, então, quando chega o final de semana, percebe que o medidor de combustível não está marcando o mesmo nível de antes. Inevitável que se pergunte: será que o meu carro não está gastando demais? Além de doer no bolso, o consumo em excesso do seu veículo pode ser indicativo de algum problema mecânico.

Em primeiro lugar, é importante descobrir se é algo circunstancial, ou se o consumo exagerado vem se repetindo por várias semanas. Hoje, muitos modelos de carro já contam com computadores de bordo capazes de informar o seu gasto médio, entretanto, esses equipamentos, por si só, não identificam o que está acontecendo no veículo em casos de problemas técnicos. Além disso, é preciso manter um hábito ao abastecer, buscando sempre utilizar postos de confiança para se ter uma referência de comparação, já que a qualidade do combustível, bem como a quantidade correta que entra no tanque, também influencia no consumo médio.

Se desconfiar que o posto no qual está abastecendo pode estar fraudando o combustível, tanto com relação à qualidade, quanto à quantidade, denuncie aos órgãos competentes, incluindo o IPEM e o Procon do seu estado (confira os contatos nos links úteis do nosso site), além da ANP, Reclame Aqui e Proteste. E lembre-se sempre de pedir a nota fiscal do abastecimento, pois com ela, pode-se obter informações do estabelecimento, como nome e CNPJ, para realizar as denúncias.

Como buscar uma solução

Antonio Alexandre Ferreira, consultor sênior da BR, destaca alguns pontos que o motorista deve ficar atento:

Postura ao dirigir – O especialista indica que maus hábitos ao volante podem aumentar o consumo, como as esticadas na troca de marcha, acelerar de forma muito brusca, ou usar o ponto morto em descidas. “Se o sinal está fechado, não adianta acelerar para dar uma freada logo em seguida”, lembra Alexandre.

Manutenção preventiva – O filtro de ar sujo faz o veículo consumir muito combustível, exemplifica o consultor. “Ou uma vela ruim pode não emitir uma boa centelha, prejudicando a queima. Tudo isso tende a aumentar o consumo”, ressalta. É importante sempre estar atento às especificações do veículo e às indicações da montadora quanto à frequência das manutenções.

Atenção a possíveis vazamentos – O lugar onde você estaciona o seu veículo é o melhor detetive para esse tipo de problema. É importante manter esse local sempre limpo para, caso aconteça algum tipo de vazamento de combustível, ou de óleo, seja possível detectá-lo pelas manchas ou resquícios deixados no chão. Se o proprietário constatar que se trata realmente de um vazamento, a indicação é buscar uma oficina imediatamente, já que há risco de incêndios no caso do combustível.

Peso excessivo e pneus calibrados – O mau hábito de transformar o veículo em um pequeno depósito é mais comum do que parece. Muitos motoristas também carregam caixas de ferramentas não somente pesadas, mas muitas vezes incompatíveis com seus próprios veículos. Somado a isso, pneus com a calibração incorreta potencializam esse problema. “Tudo isso aumenta a resistência e o arrasto do veículo, o que obrigará o motor a se esforçar mais para movimentá-lo”, explica o analista da BR.

Siga essas recomendações e, caso o seu veículo ainda apresente um consumo excessivo de combustível, leve-o para um oficina de confiança e realize uma manutenção mais detalhada.

 

Leia também: