Utilizar o celular no posto de gasolina: pode ou não pode? - Combustível Legal
Motor

Utilizar o celular no posto de gasolina: pode ou não pode?

Publicado em 23/11/2018 por Redação

Os aparelhos de celular se tornaram praticamente onipresentes no cotidiano de grandes e pequenas cidades. Para os motoristas, um smartphone com GPS é um poderoso aliado para fugir do trânsito e chegar aos destinos mais desconhecidos. No entanto, mesmo com os dispositivos móveis tão presentes na vida das pessoas, um questionamento ainda persiste entre motoristas, passageiros e frentistas: o uso do celular no posto é realmente perigoso? Há chance de explosão?

A resposta é sim e não. Vamos aos fatos! Estudos comprovam que, de dentro do carro, o uso do celular não oferece risco. Entretanto, a utilização do aparelho na pista de abastecimento (onde os veículos são abastecidos) ainda é um risco, e não pode ocorrer. Segundo explica o coordenador de Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA) da Raízen, José Roberto Manhães, o vapor de combustível é mais pesado do que o ar, ficando, dessa maneira, mais concentrado próximo ao solo.

Ele lembra que se uma pessoa deixa o celular cair no chão quando está no posto, e do lado de fora do carro, o risco é bem maior, pois a queda pode gerar um curto no aparelho, que, em contato com os gases dos combustíveis próximo ao piso, aumenta as chances de uma explosão. “Algumas cidades já estão trabalhando em legislações referentes ao uso de celular e acredito que a melhor opção seria tratar apenas da utilização do aparelho na pista”, observa o especialista.

Uso do celular dentro do veículo

Por outro lado, Manhães reforça a tese de que o uso do telefone celular dentro de um veículo na hora do abastecimento não se concretiza em riscos em termos probabilísticos. “Primeiro porque, pelos materiais utilizados dentro do carro, dificilmente a bateria se soltaria se caísse dentro dele, sendo que a altura da queda é menor. E, em segundo lugar, conforme explicado, porque o vapor de combustível se acumula fora do carro e nas partes mais baixas, e não dentro dele”.

Dessa maneira, de acordo com o especialista em segurança da Raízen, a recomendação de não utilizar o celular deve, portanto, ficar restrita à parte externa do posto de gasolina, mais especificamente na área de abastecimento.

São Paulo, por exemplo, foi uma das primeiras cidades a tratar do tema e, em 2002, publicou a lei 13.440. A legislação proibia totalmente o uso de telefones celulares em posto de gasolina, mas foi atualizada em 2017 e agora proíbe o uso dos aparelhos apenas na pista de abastecimento. Ou seja, os clientes podem usá-lo normalmente dentro do veículo, ou na loja de conveniência, por exemplo.

É importante lembrar que, independente do posicionamento de cada estado, ou município, é preciso sempre respeitar as orientações destacadas nos postos de gasolina quanto ao uso dos aparelhos celulares.