fbpx Fuja de combustível batizado: cinco dicas importantes na hora de abastecer o seu veículo - Instituto Combustível Legal
Comércio Irregular

Fuja de combustível batizado: cinco dicas importantes na hora de abastecer o seu veículo

Publicado em 08/09/2020 por Andre Lunes

Combustível adulterado, bomba fraudada… o consumidor, infelizmente, corre o risco de enfrentar esses problemas na hora de abastecer o carro. Por isso, é importante encher o tanque em postos de confiança e, claro, não custa nada anotar algumas dicas importantes para não cair em golpe e continuar dirigindo tranquilo. Confira a seguir:

1 – Não caia em promoções mirabolantes

Conhece o ditado “o barato sai caro”? Ele se encaixa, e muito bem, quando o assunto é preço dos combustíveis. Não ceda à tentação das promoções mirabolantes, com preços muito fora da realidade. Desconfie também quando o posto pratica o mesmo valor tanto para a gasolina normal, quanto para a aditivada.

Lembre-se de que o combustível adulterado pode causar diversos problemas ao veículo, incluindo o aumento do consumo e de emissões, formação de depósitos no motor, contaminação do óleo lubrificante, degradação do sistema do catalisador, carbonização das velas de ignição e entupimento de bicos injetores, entre outros. Veja no vídeo abaixo.

Combustível adulterado: quais prejuízos no seu carro? Por Marcellus Leitão

2 – Exija a nota fiscal

Vai encher o tanque? Solicite a nota fiscal sempre, pois é o comprovante do seu abastecimento, e o posto é obrigado a fornecê-la. A emissão da nota também contribui no combate aos crimes de sonegação. O mercado de combustíveis enfrenta graves problemas de sonegação de tributos: são mais de R$ 7,2 bilhões que deixam de ser pagos por ano, de acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgado em 2019. Mesmo na pandemia, é importante solicitar o cupom fiscal.

3 – Utilize postos de confiança

Na hora de abastecer, é fundamental optar por postos de confiança. Mas como saber se o combustível que estão colocando em nosso veículo é realmente de qualidade? Se o posto não possui marca que você conhece, pesquise bem antes de abastecer e não se baseie somente pelo preço. Saiba que empresas reconhecidas do mercado presam pelos processos e controle de qualidade, realizando um monitoramento rigoroso dos produtos que comercializam. Saiba mais aqui.

4 – De olho no fornecedor do combustível

É sempre importante ficar atento à empresa que fornece o combustível ao posto. No caso dos postos de bandeira branca, que não possuem uma distribuidora exclusiva, por exemplo, o estabelecimento deve informar em cada bomba qual empresa forneceu o produto. Além disso, o número do CNPJ, razão social e endereço do posto também devem estar visíveis ao consumidor.

5 – Desconfiou? Exija o teste no posto

Solicitar o teste do combustível no posto é um direito do consumidor. Então, faça-o valer! No caso da gasolina, o teste da proveta permite saber se esse combustível tem, realmente, os 27% de etanol obrigatórios por lei. Se achar que entrou menos combustível no tanque do que você pagou, um teste de vazão pode ser solicitado. Nesse caso, é usado um recipiente com medida padrão de 20 litros aferido e lacrado pelo Inmetro. Como resultado, poderá haver variação máxima de 100 ml para mais, ou 60 ml para menos.

Como funciona o teste que identifica o percentual de etanol na gasolina?

Desconfiou de alguma irregularidade ao abastecer? Denuncie junto à ANP pelo site www.anp.gov.br/faleconosco, ou pelo telefone 0800 970 0267

Leia também: